Conheça os motivos do desligamento do sinal analógico.

No último dia 29 houve o desligamento do sinal analógico em São Paulo e municípios da região. A partir da data o único sinal disponível passou a ser o digital, para sintonizar os canais de TV abertos, foi necessário instalar uma antena UHF e um conversor, no caso dos aparelhos sem o mesmo.
Isso inclui, por exemplo, os domicílios que têm TV parabólica. O desligamento do sinal analógico foi uma determinação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Anatel. A Portaria do Ministério das Comunicações nº 378, de 22 de janeiro de 2016, estabeleceu datas pata o corte do sinal analógico que vão até 2018.
A padronização para o sinal digital afetará apenas o tipo de transmissão. Na transmissão digital não há perda de qualidade no processo, ou seja, áudio e vídeo mantêm 100% da qualidade da transmissão original, eliminando chuviscos e interferências na recepção, característicos do sistema analógico. Na transmissão digital a imagem possui muito mais definição, já o áudio possui uma qualidade superior a da transmissão analógica, o que melhora a qualidade do conteúdo que o telespectador recebe.

Saiba mais sobre o desligamento do sinal analógico.

A TV digital também possibilita a transmissão de programas em alta definição (HDTV) com o aspecto de tela 16:9 (ou widescreen), igual ao cinema, e capacidade de áudio de 5.1 canais. A interatividade é outro aspecto inovador da TV Digital. Para reproduzir imagem em alta definição Full HD, a TV precisa ter resolução 1920 x 1080. É importante também observar o tempo de resposta e a taxa de contraste, além de outros recursos como áudio, interatividade, conexões e consumo de energia.
Para as famílias de baixa renda, 1,2 milhão de kits gratuitos devem ser entregues na Grande São Paulo e em municípios vizinhos. Os kits, que contêm conversor, antena e cabos, continuarão a ser distribuídos até 45 dias após o encerramento das transmissões analógicas. Com o desligamento do sinal analógico, a faixa de 700 megahertz, que atualmente é utilizada para as transmissões de TV analógica na região, será destinada ao serviço 4G de telefonia móvel.
A próxima etapa do desligamento do sinal analógico será em Goiânia e em mais 28 municípios de Goiás, no dia 31 de maio. Segundo o Ibope, o primeiro levantamento mostra que 80% dos domicílios da região já estão preparados para receber o sinal digital de televisão.
Em julho, será a vez da região metropolitana de quatro capitais: Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte e Recife. Também para a data de 26 de julho estão previstas as cidades cearenses de Sobral e Juazeiro do Norte. Em setembro, o sinal deve ser desligado em cidades do interior paulista: Campinas, Franca, Ribeirão Preto, Santos e municípios da região do Vale do Paraíba. Em outubro, serão o Rio de Janeiro e Vitória.


Essa e outras publicações no DOU podem ser acompanhadas e consultadas através do portal E-dou, que está sempre em dia com todas as postagens feitas nos Diários Oficiais, como essa publicação no DOU sobre o desligamento do sinal analógico. O E-dou tem como principal objetivo ajudar na busca de matérias postadas no Diário Oficial da União (DOU) e nos Diários Oficiais dos Estados (DOE) de forma ágil e gratuita. Aproveite esse benefício.

Até a próxima.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*