Descubra Como Funcionam os Leilões Judiciais

Leia como funcionam os leilões judiciais

Para quem deseja comprar um item por um preço muito abaixo do seu valor, os leilões judiciais são uma ótima alternativa. Afinal, eles colocam à venda diversos tipos de bens, que variam desde obras de arte, carros, até imóveis. E o melhor é que, por terem sido confiscados judicialmente, esses bens são vendidos nos leilões por quantias consideravelmente baixas, às vezes, quase pela metade do preço!

Interessou-se sobre o assunto? Então confira abaixo tudo que você precisa saber sobre o funcionamento dos leilões judiciais. Veja:

Como acontecem os leilões judiciais?

Para que um bem seja leiloado judicialmente, é necessário que, antes, ele tenha sido penhorado, o que acontece quando a justiça apreende bens de devedores para garantir que o pagamento da dívida seja realizado. Assim, é agendado dia e local para que o leilão ocorra.

Na ocasião, quem oferecer o maior lance, que deve ser superior ao valor de avaliação, leva o bem. Porém, quando isso não acontece no primeiro leilão, é agendada uma segunda data, quando os juízes passam a admitir a venda por até 60% do valor da avaliação do bem, ou seja, quase a metade do preço.

Quem pode participar dos leilões?

Qualquer pessoa acima dos 18 anos de idade, física ou jurídica, pode participar e arrematar lances em leilões judiciais. As exceções se aplicam à tutores, curadores, administradores, juízes, membros do Ministério Público e todos àqueles que são mencionados no Art. 690-A do Código de Processo Civil.

Como acontece a compra?

A compra de itens vendidos em leilões judiciais pode acontecer tanto de forma presencial, no horário e local agendados, ou de forma online, em sites próprios para isso, que geralmente exigem um cadastramento prévio.

Quanto às formas de pagamento, isso depende do leiloeiro. Às vezes, a justiça determina que o pagamento do imóvel seja realizado à vista. Mas, caso o comprador não tenha dinheiro suficiente e deseje fazer um financiamento, isso também é possível, porém, é necessário que esse crédito seja aprovado antes do leilão ser realizado.

Como ficar sabendo dos leilões judiciais?

Os leilões judiciais costumam ser divulgados em jornais de grande circulação, nos sites dos tribunais, e também no Diário Oficial da Justiça, sempre com a data, local e horário dos leilões.

E então? Gostou de tirar suas dúvidas sobre os leilões judiciais? Deixe seu comentário, falando o que pretende comprar e, caso queira obter mais informações sobre temas ligados à legislação, continue navegando no E-DOU, que é o portal de consultas aos diários oficiais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*