8 filmes que todo advogado deve assistir

O Direito sempre foi um tema muito abordado pelo cinema. Dentre os filmes que todo advogado deve assistir, você, provavelmente, já viu alguns ou, ao menos, já ouviu falar sobre.

No artigo de hoje, listamos 8 filmes para você se divertir – e aprender. Confira. 

Os filmes que todo advogado deve assistir

A Qualquer Preço (A Civil Action)

Protagonizado por John Travolta e com ótima atuação de Robert Duvall, o filme é baseado em um caso verídico. De um lado, um Advogado de Danos Punitivos de Chicago; do outro, o advogado da empresa Beatrice, responsável pela poluição de mananciais de uma cidade, que envenenou a população e ocasionou doenças.

O ponto alto do filme são as palestras e aulas por parte dos profissionais acerca da conduta que um advogado deve ter. É, sem dúvida, um dos filmes que todo advogado deve assistir.

O Segredo de Seus Olhos (El Secreto de Sus Ojos)

A obra argentina do diretor Juan José Campanella, indicada ao Oscar de melhor produção estrangeira em 2009, é considerado não só um dos filmes que todo advogado deve assistir, mas um dos grandes de todos os tempos.

Em suma, o protagonista se dedica a escrever um livro sobre uma história trágica, usando sua experiência como oficial de justiça de um tribunal penal. Na época, ele investigou um caso de estupro, seguido de assassinato, de uma jovem.

A valia dele para o profissional do Direito se dá ao abordar diversos temas importantes, como os detalhes de uma boa investigação, a atuação invasiva do Estado sobre as instituições e o conceito de Justiça.

12 Homens e Uma Sentença

Um filme de 1957, com Henry Fonda como protagonista, “12 Homens e Uma Sentença” é uma aula de dialética e hermenêutica jurídica. Com exceção da cena inicial, que se passa na sala de audiências, toda a história se dá no interior da sala do júri de um tribunal americano.

Em suma, 12 jurados devem decidir, por unanimidade, se o réu, acusado do homicídio do seu próprio pai, deve ser submetido à pena de morte por cadeira elétrica. Conforme orientação do juiz, eles só deveriam condenar ou absolver o réu se tivessem certeza do veredicto. Na dúvida, deveriam optar pela inocência, até que existisse unanimidade entre todos os jurados.

A grande questão do filme aparece quando um dos jurados, ao contrário dos demais, declara que acredita na inocência do réu, apesar de não ter certeza. Por grande parte do filme, o jurado divergente analisa profundamente as provas, colocando em xeque a posição dos demais colegas.

Erin Brockovich: uma mulher de talento

Estrelado por Júlia Roberts, o filme é muito semelhante ao “A Qualquer Preço”, inclusive no enredo e na veracidade dos fatos. A diferença é que a protagonista Erin não é advogada, mas uma arquivista de um grande escritório de advocacia. Ela reunia provas para abrir uma ação judicial contra uma companhia de eletricidade que despejava dejetos que contaminaram a água de uma pequena cidade.

Para alguns profissionais, esse é um dos filmes que todo advogado deve assistir por mostrar que envolvimento pessoal e convicção na busca da verdade são fundamentais para o sucesso na atividade. Além disso, deixa uma lição importante: nunca subestime seu oponente, por pior que ele pareça ser.

Minority Report – A Nova Lei

Lançado em 2002, de Steven Spielberg, esse é um dos filmes que todo advogado deve assistir, principalmente os que gostam de ficção científica. Protagonizado por Tom Cruise, o enredo vislumbra um futuro hipotético do Direito Penal (2054), em que a divisão pré-crime da polícia consegue prender criminosos antes de cometerem delitos por meio de paranormais (precogs).

Para Túlio Vianna, professor de Direito Penal da Faculdade de Direito da UFMG, “o filme ajuda a entender o porquê o Direito só pode julgar fatos passados e deve se abster de especular sobre fatos futuros”. Em cima dessa ideia, há vários questionamentos: como alguém é preso antes de cometer um crime, se o motivo da prisão nunca aconteceu?

A ideia central da divisão pré-crime começa a ser questionada quando o próprio protagonista é indicado como um futuro criminoso.

Um sonho de liberdade (The Shawshank Redemption)

Nesse drama de 1995, dirigido por Frank Darabont, um jovem banqueiro é condenado à prisão perpétua por um crime que nunca cometeu: o homicídio de sua esposa e do amante dela. Ele é enviado à Penitenciária Estadual de Shawshank, no Maine, onde cumprirá sua pena. Dentro da prisão, faz amizade com o personagem interpretado por Morgan Freeman, um prisioneiro que controla o mercado negro da instituição, por estar lá há 20 anos.

É um dos filmes que todo advogado deve assistir para conhecer a realidade da questão prisional, já que há personagens interessantes, como um corrupto e cruel agente penitenciário, que usa a Bíblia como arma de controle, e um capitão que trata os internos como animais.

Justiça para todos

“Justiça para todos” é protagonizado por Al Pacino, que interpreta um advogado idealista (Arthur), com problemas de relacionamento com Fleming, juiz rígido. Após receber a notícia de que o magistrado foi preso por acusação de estupro, Arthur se vê surpreso com o fato de que o juiz deseja ser representado por ele.

É um ótimo diálogo entre Ética, Direito e Justiça, uma vez que Fleming promete rever um caso em que Arthur tenta libertar seu cliente inocente, preso há dezoito meses.

Carandiru

Único brasileiro na lista de filmes que todo advogado deve assistir, Carandiru é um choque de realidade para aqueles que acreditam que o sistema penitenciário brasileiro é bom. O filme conta a história dos anos de atendimento de um médico, que se ofereceu voluntariamente para realizar um trabalho de prevenção à AIDS na Casa de Detenção de São Paulo, o Carandiru.

No maior presídio da América Latina, o espectador vê os problemas comuns das prisões brasileiras: violência, instalações precárias, superlotação das celas e um código penal paralelo. O médico nota que, em meio a todos os problemas, há uma organização e uma solidariedade que move os detentos.

Esses filmes que todo advogado deve assistir trazem debates para o Direito, e são boas formas de pensar na profissão sob outro prisma. Você viu algum filme que acha indispensável para um advogado? Conta para a gente nos comentários e até a próxima. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*