Passivo Exigível em Longo Prazo — Saiba o Que é e Qual é a Importância!

Veja o conceito de Passivo Exigível em Longo Prazo

Saber do que se trata o passivo exigível em longo prazo e como cumpri-lo é de suma importância para qualquer empresa. Se você tem dúvidas sobre o assunto, confira aqui tudo o que você precisa saber a respeito deste tema.

Definição de Passivo Exigível em longo prazo

Os passivos são todas as dívidas e obrigações financeiras de uma empresa com parceiros, fornecedores ou qualquer tipo de terceiro. Dentro do Balanço Patrimonial de uma organização, esses passivos aparecem como a conta credora.

No casos dos passivos exigíveis  em longo prazo, eles são as dívidas que uma empresa tem e que precisam ser pagas em um prazo específico. Na maior parte das empresas, esse prazo está relacionado a um ano civil corrido, mas existem instituições que consideram o período de seis meses, como é o caso dos bancos.

Entre os principais exemplos de passivo exigível, podemos citar:

  • Financiamentos,
  • títulos a pagar,
  • encargos a pagar

…e assim por diante.  Quando a dívida chega ao seu vencimento, é necessário fazer a sua liquidação.

A importância do passivo exigível

O cumprimento e a previsão de todos os passivos exigíveis de uma empresa garante o equilíbrio financeiro e também uma visão estratégica para o negócio.  Ele oferece a visão clara sobre as origens dos recursos que geram essas obrigações com terceiros. Por isso, podemos dizer que honrar com os passivos elegíveis em longo prazo é uma maneira de cuidar da saúde financeira de uma organização.

Outros tipos de passivos importantes para a sua empresa

Além do passivo elegível em longo prazo, existem também:

  • Não Elegível — O valor da diferença entre os ativos da empresa e suas obrigações financeiras;
  • Descoberto — Aquele que ultrapassa o valor dos ativos e deixa evidente o saldo devedor;
  • Circulante — Passivos de curto prazo que precisam ser honrados em menos de 12 meses;
  • Não Circulante — São obrigações financeiras que podem ser quitadas após 12 meses, ou seja, além do ano em que foram contraídas;
  • Fictício — Apesar de aparecer no Balanço Patrimonial, é a obrigação financeira que já foi quitada;
  • Exercícios Futuros — Cobrança ou quitação de uma dívida que deveria ter sido cumprida em outro período.

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário ou sua sugestão aqui no blog!

O E-DOU é um site que permite aos seus clientes realizar consultas e publicações nos Diários Oficiais da União, dos Estados e dos Municípios.

Navegue pelo site para mais informações.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*