6 razões para um advogado investir na sua capacitação profissional

Motivos para advogados investir na sua capacitação profissional

Competitivo, repleto de profissionais e poucas oportunidades. É assim que muitos definem o mercado jurídico atual, depois do boom de faculdades de Direito em todo o país. Ter um curso superior se tornou algo comum à grande parte dos profissionais, e não é o bastante. Esse é o motivo pelo qual muitos advogados estendem seus estudos na faculdade.

Para superar essas dificuldades e ser procurado pelos clientes, o advogado deve investir na sua capacitação profissional. Se você ainda tem dúvidas sobre a importância de investir na continuidade dos estudos, listamos algumas razões para tanto. Acompanhe.

#1 Se tornar especialista e buscar excelência no ramo de atuação

Fazer uma pós-graduação ou um MBA, e, se possível, seguir o mestrado e o doutorado é um caminho obrigatório para quem deseja se tornar um especialista em uma área de seu conhecimento. Um profissional muito capacitado é colocado em posição de destaque no mercado, porque é reconhecido por buscar excelência em seu ramo de atuação.

Além disso, o advogado especialista tem maior empregabilidade do que um profissional generalista. Empregabilidade (employability) é o “conjunto de conhecimentos, habilidades e comportamentos que torna o profissional importante para qualquer empresa”. Ou seja, os grandes escritórios preferem ter em suas equipes advogados essenciais para seu sucesso, que invistam na sua capacitação profissional.

Suponhamos que você seja um advogado tributarista, mas sem qualquer especialização. Então, uma empresa multinacional, com foco em mercado de ações, abre uma vaga que, aparentemente, se adéqua à sua capacidade. Porém, ao participar do processo seletivo, você percebe que há muitos outros advogados tributaristas na mesma condição, mas existe um com especialização em finanças e mercado de capitais. Ele sairá na frente, não é mesmo?

#2 Crescer na carreira

Um advogado que está se iniciando na carreira empresarial ou em um escritório de advocacia possui ambições de chegar a uma posição de destaque dentro do negócio. Para aumentar as chances de crescimento, investir na capacitação profissional com uma especialização é muito importante.

Um advogado só é promovido ou pode chegar à posição de sócio de um escritório se os demais confiarem em seu trabalho e no seu potencial para ter mais responsabilidades.

No mercado, a capacidade do profissional é medida pelo conhecimento teórico e pela experiência profissional. Então, os cursos especializados são um ótimo caminho para se preparar para o momento em que a oportunidade aparecer.

#3 Atender às demandas complexas

A atuação dos advogados, com o passar do tempo, torna-se mais fácil pela presença de muitas demandas semelhantes. No Direito Trabalhista, por exemplo, muitas ações versam sobre jornada de trabalho, verbas rescisórias e outros assuntos bastante comuns. Porém, há situações que fogem do conhecimento ordinário e passam a exigir do profissional um estudo que, muitas vezes, pode ir além da capacidade que ele tem naquele momento.

Para estar preparado para atender às demandas complexas, o advogado deve investir em sua capacitação profissional de forma a estar apto a oferecer um serviço melhor para seus clientes e a atender suas expectativas. Assim, ele se torna capaz de ser referência no mercado e maximizar seus ganhos na advocacia.

Imagine que você seja um advogado de um escritório e tenha sido escalado para a equipe que atenderá a uma complexa – e milionária – demanda na área fiscal. A capacitação pode lhe munir de conhecimentos suficientes para contribuir diretamente para a resolução da questão. Em muitos casos, são essas ações complexas que abrem as portas para uma promoção, uma valorização do profissional.

#4 Acompanhar a evolução do mercado

A capacitação profissional do advogado, quando feita em instituições confiáveis e reconhecidas, oferece uma visão privilegiada da situação do mercado. Assim como outras áreas de conhecimento, a prática jurídica e o Direito vêm evoluindo com as mudanças da tecnologia e da comunicação. É imprescindível que o profissional se dedique a conhecer as novas formas de praticar o Direito.

Um exemplo de capacitação profissional essencial foi com o advento do PJe – Processo Judicial Eletrônico. Quando implementada, a medida visava agilizar a resolução dos conflitos de forma segura e confiável, proporcionando uma Justiça mais acessível, ágil, econômica, eficiente e sustentável. Muitos profissionais se capacitaram para operar o sistema de forma mais eficiente, levando à economia tempo e aumento da produtividade.

Quando se trata de acompanhar a evolução do mercado, no que diz respeito, especificamente, ao conhecimento jurídico, podemos usar como exemplo os diversos cursos voltados a Crimes Digitais, Fusões e Aquisições, Compliance e Meio Ambiente, que são áreas de conhecimento em expansão no Direito.

As demandas de áreas até então desconhecidas só podem ser acessadas por meios de cursos de extensão, uma vez que a grade curricular dos bacharelados em Direito só abrange os campos de conhecimento tradicionais (Direito Constitucional, Administrativo, Penal, Processual, Trabalhista e outros).

#5 Ampliar a rede de contatos

Pergunte a qualquer profissional de sucesso, de qualquer área de atuação ou segmento, algo que precisa estar bem estabelecido numa carreira. Ele pode responder conhecimento, mas, certamente, não se esquecerá de mencionar a rede de contatos, também conhecida como networking. Consolidar uma carreira na advocacia depende do bom relacionamento com outros profissionais.

Quanto mais pessoas conhecem um advogado, sabem do seu trabalho, da sua área de atuação e capacidades, maiores são as chances de indicações e recomendações de clientes e empregos. Para estabelecer um networking, é preciso considerar chefes da época de estágio, professores, colegas de faculdade e de escritório.

Porém, o contato mais forte que um advogado pode ter é com profissionais de referência da sua área de atuação. E uma boa forma de encontrá-los é na capacitação profissional, durante os cursos, pois, certamente, as instituições que os oferecem estão preocupadas em ter os melhores profissionais lecionando.

O advogado que investe em capacitação profissional consegue superar as barreiras de um mercado saturado, repleto de advogados com igual qualificação, e poucas oportunidades – principalmente neste momento de crise.

A capacitação é responsável por dotar o advogado de conhecimento, tornando-o especialista em sua área de atuação, o que possibilita exercer seu trabalho com excelência. Além disso, permite que ele melhore suas chances de crescimento na carreira e contribui para que possa atender a demandas mais complexas, principalmente nos dias atuais, em que há muitas situações esdrúxulas e inusitadas.

Por fim, quando o advogado escolhe um bom curso específico de um segmento de trabalho, é capaz de acompanhar a evolução do mercado jurídico e ampliar sua rede de contatos.

São inúmeros os benefícios da capacitação profissional. Você está pronto pra escolher a sua? Se ficou com alguma dúvida, escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*