Como São Feitas as Compras Governamentais?

Como São Feitas as Compras Governamentais?

Você sabia que para a administração pública realizar compras governamentais é necessário seguir um procedimento específico denominado licitação? Isso ocorre porque os órgãos públicos devem cumprir uma série de exigências legais para adquirir bens ou serviços. Acompanhe a leitura para saber mais!

As compras governamentais e os processos licitatórios

Segundo a Lei de Licitações, registrada pelo nº 8.666/93, toda compra de produtos ou prestação de serviços realizada pelo governo — seja na instância federal, estadual ou municipal — deve ser feita por meio de uma licitação pública.

Desta forma, é possível assegurar que todas as empresas interessadas em fechar negócio com o governo tenham oportunidades iguais de fazer propostas.

No processo licitatório, basicamente, é determinada a empresa vencedora aquela que oferecer a proposta mais vantajosa. Os critérios para determinar a melhor proposta são:

  • menor preço: considera a proposta de menor valor em comparação aos concorrentes. Entretanto, para evitar produtos e serviços de baixa qualidade são estabelecidas especificações mínimas;
  • melhor técnica: avalia a melhor técnica ao executar determinado serviço. Geralmente, é utilizado em serviços de natureza intelectual;
  • técnica e preço: união dos dois critérios acima;
  • maior lance: destinado a licitações de leilões de bens e direitos de uso de domínio público.

Em conjunto com essa escolha, nas compras governamentais também é definido o tipo de licitação, que pode ser:

Como vender para o governo?

Para as empresas, as compras governamentais ou prestações de serviços destinadas à Administração Pública são ótimas oportunidades de negócio. Afinal, o governo é o maior comprador do Brasil. Ou seja, além de possibilitar que sua empresa ganhe mercado e aumente o faturamento, também gera maior credibilidade.

Mas, como participar de um processo licitatório? O primeiro passo é garantir que sua empresa esteja regularizada. Vale destacar que há uma série de documentos necessários para participar de uma licitação, como contrato social, CNPJ, declaração de regularidade, inscrição Estadual e/ou Municipal, entre outros.

Após garantir essa documentação, você pode buscar editais de licitação abertos — que são divulgados nos Diários Oficiais — e começar a disputar os contratos.

Para isso, você pode contar com o e-Dou, em nosso site você pode acompanhar todas as notícias divulgadas nos Diários Oficiais, tanto da União, quanto dos Estados e Municípios.

Além disso, nós temos um software que monitora os Diários Oficiais para identificar todas as licitações abertas, que podem ainda ser filtradas por temas. Basta informar os processos licitatórios que são de seu interesse de acordo com o nicho da sua empresa, que você receberá por e-mail (ou poderá acessar por um ambiente de controle) as licitações desejadas.

Entre em contato para saber mais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*