ENEM: Como funciona a correção da prova segundo a legislação?

Como funciona a Você sabe como se faz a correção da prova do ENEM segundo a legislação?

Quem termina de fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio sem conhecer alguns aspectos determinados pela legislação do Enem, constantes no site do Inep, principalmente quanto à correção da prova, pode sair do local do exame acreditando que foi muito bem por ter acertado várias questões, e, depois, pode se assustar com suas notas.

Mas por que isso acontece? O motivo é a maneira como a prova do Enem é corrigida, completamente diferente, por exemplo, das provas de vestibulares.

Acompanhe o texto e entenda como funciona a correção das provas do Enem e veja que apesar de complexa, a metodologia não é difícil de ser entendida.

Como é corrigida a prova objetiva do Enem?

Na correção da prova objetiva, o método usado é chamado TRI (Teoria de Resposta ao Item) e funciona assim: o valor de cada questão é determinado conforme a porcentagem de acertos de todos os candidatos. Dessa forma, as perguntas com mais acertos valem menos do que aquelas em que poucos acertaram a resposta. Portanto, o simples fato de acertar muitas questões pode não ser suficiente se o candidato acertar justamente as questões mais fáceis. O método pode parecer estranho, mas ele privilegia os alunos mais bem preparados – e também pode resultar em uma melhor avaliação das escolas.

E como a redação do Enem é corrigida?

A correção da redação passou por algumas mudanças nos últimos anos e, atualmente, é avaliada por dois corretores, e ambos não ficam sabendo qual foi a nota atribuída pelo outro, com a evidente intenção – bastante apropriada – de não influenciar na correção.

Para a correção são avaliadas cinco capacidades definidas pelo Guia de Redação para o Enem, que são: compreensão e desenvolvimento do tema empregando diversas áreas do conhecimento, domínio da norma culta da língua portuguesa, argumentos e proposta de intervenção para o problema, defesa de um ponto de vista e respeito aos direitos humanos.

A cada uma das competências é atribuída uma nota de 0 a 200 e a soma das pontuações resulta na nota total. A nota final é determinada pela média das notas atribuídas pelos dois avaliadores. No entanto, se houver diferença maior que 100 pontos nas notas totais de cada corretor ou de mais de 80 pontos em alguma das cinco competências, a nota final só será dada após a correção de um terceiro corretor. A média aritmética será feita, então, com as duas notas totais que mais se equipararem entre as três.

Posso pedir revisão da nota do Enem?

A partir de 2012, segundo a legislação do Enem, está contido no edital que não é permitido pedir revisão da prova. No entanto, o estudante pode pedir para ver a correção do texto da redação, mas apenas para aprimorar o aprendizado, ao ver quais foram seus pontos fortes e fracos.

Como são definidas as questões objetivas do Enem?

A avaliação das perguntas é feita de acordo com os parâmetros: capacidade de discriminação, complexidade e, ainda, a possibilidade de acerto ao acaso. Os avaliadores são voluntários do ensino médio. As perguntas finais são selecionadas para o exame oficial segundo a classificação que recebem.

Acompanhe o nosso blog e deixe o seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*