Universidade de São Paulo – USP adota sistema de cotas sociais e raciais

20 de julho de 2017
0

O conselho universitário da Universidade de São Paulo aprovou a instituição de cotas raciais e sociais a partir do vestibular de 2018. O sistema será implementado de maneira escalonada ao longo de 4 anos.

No ano que vem, cerca de 37% das vagas deverão ser destinadas aos alunos que vierem das escolas públicas. Essa porcentagem deve subir para 45% em 2020 e para 50% em 2021.

Dentro do novo sistema de cotas para a rede pública, deverá ser reservada uma parte para pretos, pardos e indígenas, em similar proporção da presença dessa população verificada pelo IBGE no Estado de São Paulo.

Levando tais dados em consideração, em 2018 a cota racial seria de 13,7% do total de vagas. Dessa forma, se em 2021 a população se mantiver a mesma, a reserva subirá para 18,5%.

A proposta inicial, votada pelo Conselho Universitário e elaborada pela Reitoria, considerava apenas as costas sociais. Porém, antes da reunião do conselho, cerca de 300 professores assinaram um manifesto defendendo a medida para definição de cotas raciais.

De acordo com o corpo docente, apenas cotas para escolas públicas não bastariam para assegurar que a universidade alcance a meta da composição étnico-racial do Brasil.

Marco Histórico

O reitor da USP considera a decisão do Conselho Universitário um marco histórico. É de demasiada importância, já que a universidade é líder e tem muita visibilidade no país e na américa latina.

A adoção de cotas representa também uma quebra de tabus para a USP. A Universidade já era pressionada há tempos por parte dos jovens de todo país para implementar medidas nesse sentido.

Novo Sistema de Cotas na USP

Como é feita a seleção atualmente:

A universidade possui duas formas de entrada: Fuvest e Sisu (que usa a nota do ENEM). Cada unidade é responsável por definir quantas vagas são destinadas ao Sisu e se reserva vagas para alunos de escolas públicas.

Como vai ficar com a nova medida:

A partir de 2018, haverá uma porcentagem mínima obrigatória de vagas destinada a cotas raciais e sociais; essa quantidade de vagas será calculada a partir do total de vagas (tanto as da Fuvest como as do Sisu).

Ao todo, no ano que vem, a USP contará com 11.147 vagas, sendo 8.402 pela Fuvest e 2.745 pelo Sisu.

As 2.745 vagas destinadas ao Sisu serão distribuídas em 3 tipos: 423 para ampla concorrência, 1.312 para estudantes que cursaram o ensino médio integralmente em escolas públicas; e 1.010 para aqueles alunos que vieram de escolas públicas e se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas.

As outras vagas necessárias para completar as cotas ficarão por conta da Fuvest.

Conheça mais sobre o E-DOU, seu portal de acesso ao Diário Oficial da União

O E-DOU é um portal para consultas de relevância pública, como publicações divulgadas pelo governo e pelo setor privado nos Diário Oficial da União (DOU) e também nos Diários Oficiais dos Estados (DOE).

O E-DOU possibilita que a sociedade acesse gratuitamente conteúdos do DOU, sem sair de casa.

Navegue pelo site e confira.