Como se tornar um advogado multitasking?

Um advogado multitasking vem sendo um dos perfis mais solicitados pelos escritórios e grandes empresas nos últimos anos. A excelência na prestação de serviços passa por esses profissionais, que conseguem atender às diferentes demandas dos seus clientes por ser muito versáteis.

Mas como se tornar um advogado multitasking? Elencamos algumas dicas que você pode seguir, não sem antes dar alguns exemplos de como esse perfil de profissional atua. Confira.

O advogado multitasking

Um advogado multitasking é aquele que possui a capacidade de participar de muitas tarefas. No Direito, podemos dizer que a melhor aplicação do conceito é considerar um profissional por completo. Aqui, não estamos falando sobre quem consegue atender a uma chamada do cliente enquanto conversa com o chefe e escreve uma petição no computador.

A ideia em torno do advogado multitasking é o profissional que consegue suprir necessidades que vão além de sua qualificação específica, e entender de diversos assuntos que tangem a atividade que exerce é essencial.

Se o advogado, por exemplo, integra a equipe de um escritório de Direito Tributário, pode ir além dos conhecimentos de um tributarista, se aprofundar em temas de contabilidade e economia, e se especializar ainda mais dentro de sua área de atuação.

Caso seja funcionário de uma empresa, é interessante que ele entenda a atividade-fim, indo muito além do suporte jurídico, e todas as questões que podem ser interessantes para a direção empresarial. Deve, então, possuir uma visão sistêmica, entendendo as relações interdependentes internas (entre os setores do corpo jurídico) e externas (relação entre a empresa e o ambiente externo).

O advogado multitasking é, por isso, um trunfo em períodos de crise econômica, já que o tamanho das equipes tende a diminuir, restando apenas os profissionais completos. Mas como se tornar um?

Investindo em capacitação profissional

A capacitação profissional é o que possibilita ao advogado se tornar multitasking, detentor de conhecimentos de várias áreas. Uma das formas de capacitação é se tornar especialista em uma área de conhecimento do Direito.

O advogado que se torna especialista em um assunto se ocupa inteiramente com os casos de seu campo de atuação, contribuindo para que o escritório ou a empresa funcione de forma mais eficiente. Certamente, a especialização também facilita a prospecção de novos clientes, que preferem contar com a ajuda de profissionais especializados em sua demanda.

Além da especialização dentro do Direito, o advogado multitasking deve investir em sua capacitação nas áreas que dizem respeito à atividade-fim. Se o profissional trabalha em um escritório de Direito Empresarial ou em uma multinacional, seus conhecimentos sobre bolsa de valores podem torná-lo um profissional essencial na tomada de decisões.

Se mantendo atualizado quanto às tendências do mercado

Algumas áreas do Direito estão em expansão nos últimos anos, em especial Direito Digital e Eletrônico, Direito Bancário, Direito Ambiental, Direito Desportivo, além de temas como Recuperação Judicial, Falências, Fusão e Aquisição, Compliance e Ética. O advogado multitasking acompanha as tendências do mercado e aproveita as oportunidades de se capacitar e de se tornar um profissional completo.

Por outro lado, ele consegue vislumbrar, também, o futuro, já que compreende fatores que afetam a empresa e o mercado no curto, médio e longo prazo. Essa estratégia, aliada à visão sistêmica do negócio, permite ao profissional fazer parte da equipe que traça perspectivas e estratégias para alcançar as metas definidas.

Exercendo seu empreendedorismo

O advogado deve ter disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos aplicados à sua atividade. Pensar na carreira de forma estratégica é ter um bom planejamento que seja capaz de tirar os sonhos do campo das ideias e torná-los reais por meio de ações.

O empreendedorismo jurídico passa por um plano de negócios, metas e objetivos, que é o “pensar estrategicamente”. E o advogado multitasking pode aplicar isso à sua própria carreira e ao escritório ou empresa para o qual trabalha.

Com o tempo, o profissional verá uma valorização orgânica e espontânea de seu trabalho por todos que se incluem no mercado jurídico (chefes, profissionais, colegas e clientes). Para exercer o empreendedorismo, o advogado deve pensar novas formas dentro da profissão (como dissemos anteriormente), ou seja, estar sempre disposto a inovar e arriscar. Deve, também, ter consciência da importância do marketing jurídico, que pode envolver estratégias para alcançar novos clientes e posicionar melhor o negócio no mercado.

Organizando a agenda

Todas as dicas para se tornar um advogado multitasking não funcionarão se o profissional não tiver boa organização e gestão do tempo. A capacitação profissional e a atualização demandam tempo do advogado, que só poderá destiná-lo a isso se conseguir organizar sua rotina de forma a não se prejudicar no trabalho.

Para fazer parte de diversas tarefas exigidas pelo negócio do qual participa, o advogado deve saber exatamente como seu dia será, contando, inclusive, com os imprevistos que podem acontecer. Uma boa forma de conseguir se organizar e gerir o tempo é por meio de plataformas e aplicativos que podem aumentar a produtividade e o controle da sua atividade.

Atualmente, existem soluções de edição de texto, agenda, organizador e lista de tarefas, scanner manual, gerenciamento de grupos de trabalho, blocos de notas, armazenamento em nuvem, medição de produtividade, chamada por internet e inúmeras outras. Se o advogado utilizar bem tais ferramentas, não terá tanta dificuldade para se organizar.

Cabe destacar, ainda, que essas ferramentas são aplicadas, também, para diminuir as burocracias que o profissional enfrenta em sua rotina.

Apesar de não parecer algo que todos os profissionais do Direito almejam, o advogado multitasking tem, atualmente, muito mais mercado do que aqueles que se limitam a exercer apenas as atividades direcionadas ao seu conhecimento – por isso, essa é uma das características de um advogado de sucesso.

Esse perfil busca sempre o aprimoramento pessoal e profissional, ampliando seus conhecimentos e se fazendo essencial em qualquer escritório ou empresa – inclusive, para aqueles que desejam abrir seu próprio negócio, seguir essas dicas para se tornar um advogado multitasking pode trazer um resultado muito positivo!

E então, você se considera um advogado multitasking? Ficou com alguma dúvida sobre como se tornar um? Escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*